domingo, 13 de março de 2011

Ação afirmativa com as bonecas de Marina

A música não tem nada com isso, mas o fato é que nossa Marina é morena. Meu único pedido aos céus era que fosse da cor do pai...ou da tia Kelle, pelo menos (pedir por sua saúde era ladainha que Deus já nem ouvia).
Quando fez 2 anos ganhou algumas bonecas e quando fui arrumá-las observei que as bonecas negras ou morenas eram as que eu havia comprado antes mesmo de pensar em engravidar. Um dia, nem mais nem menos, resolvi colecionar bonecas negras ou morenas. Para mim, foi a intuição de que minha morena viria. Bom, o fato é que a turma da minha nêga era basicamente composta por arianas. E se ela brincava com as negrinhas de mamãe? Não, de jeito nenhum. Primeiro, as primas só têm bonecas brancas, a começar pela Barbie, que minha filha chama de Babinha e que foi a eleita para tomar banho conosco. Pois a Babinha foi a primeira a ir para o roupeiro.
 Conversei com o Paulo, que achou o assunto interessante e tal, mas um exagero esconder as branquinhas. Lembrei a ele que quando Marina ainda nem falava pegou a Babinha, alisou o cabelo liso e loiro da boneca, depois pegou em um de seus cachinhos castanhos e depois olhou para mim...passou o dedinho no sorriso branco da boneca e depois na minha boca...e eu "Nem pense, Marina, não faço chapinha, nem pense!"
É claro que a criança se identifica com as bonecas, assim como ocorre com outras coisas que fazem parte de seu universo. E todos sabem que a primeira infância é importantíssima para a criação de autoimagem positiva. Somando as informações deu que as loiras ficariam confinadas por um tempo. E assim é.
As da segunda foto ficaram, exceto os bonecos grandes, que são quase do tamanho dela - e também porque morro de ciúmes deles. Em dezembro ela ganhou uma bebê-loirinha, que deixei ficar por causa do sistema de cotas. A loirinha substituiu a Barbinha no banho e foi batizada de Vivi por Marina. Vivi é mesmo a única criança loira que conhecemos, é vizinha de frente da minha mãe e tem 3 meses a mais que minha pequena.
Além dela, há a Sagrada Família, uns bonecos de feira que comprei em 2008 e foram José, Maria e Jesus na decoração da minha sala no trabalho. Um dia disse à Marina que éramos eu, ela e seu pai e até hoje ela os chama assim.
Hoje Marina pediu duas bonecas para dormirem com ela, a Mamãe (acima) e a Maína ... fiquei sem saber quem era e minha fofinha foi lá e pegou a morena faceira que está na bicicleta na foto anterior. Acho essa boneca um show! Me encantei com ela no aeroporto Santos Dumont há uns cinco anos, é muito charmosa mesmo, é morena, tem cabelos cacheados, acho que tem tudo a ver com a  minha NegaRina.
Ganhou outra loirinha, e o boneco de pau era de um carro de madeira que quebrou. Ele não tem as pernas nem os braços, então Marina costuma escolher bem as brincadeiras onde ele estará.
E assim, a família vai crescendo...

3 comentários:

Ceila Santos disse...

Patrícia, que sorte da Marina ter uma mãe tão consciente dos valores da brincadeira. Aqui em casa temos mais branquinhas que negrinhas até pq a Malu não é morena. eu quem sou, mas minha negritude está nos bisavós, pai da minha avó materna. eu herdei os cabelos crespos e encaracolados, os quais também são disputados aqui com a xaropeta da barbie e com o das princesas. ( cá entre nós, odeio a barbie), mas não dá pra jogar a coleção da filhota no lixo. qto mais odeio, mais ela ama. risos! por isso, a importancia de blogarmos sempre por uma #infanciasemracismo
conto com seu novo post, ok?

Roberta Fraga disse...

Muito legal. Há um tempo atrás comprei uma bonequinha, um bebe, negra para a minha Clarice e achei, descartando os valores altíssimos das melhores bonecas (com acessórios, que o material da boneca era inferior ao das outras de cor branca... Fiquei um pouco triste...

Lud Aquino disse...

Oi... achei seu blog pelo Desabafo de mãe.
Não tenho uma filha, e sim um menino, então em casa não tenho mtos bonecos... somente o Júlio do cocoricó!!!
Mas se eu tivesse uma menina, ela teria várias bonecas negras, pois minha mãe é apaixonada por elas... Mas tbm teriamos que ter bonecas niponicas... por causa do outro lado da familia!!!!
Bjus até mais!!!!