sexta-feira, 11 de novembro de 2011

O império do ROSA para meninas - e uma mãozinha da escola

"Identidade" produzida na escola da Marina
Não pensem que isso aí é uma montagem. Estava ao lado do banco da Marina, vi quando chegamos em casa e ao segurá-lo mal pude acreditar: um enfeite cor-de-rosa com a IDENTIDADE da Marina. "É Marina, a tia disse" eu nem olhei para ela "E é orsa, mamãe".
NÃO
NÃO
E NÃO!
Na última terça-feira Paulo foi à escola e falou com a professora, explicou que Marina tem feito muita diferença entre o que é DE MENINO e o que é DE MENINA e perguntou o que tem havido na sala de aula. A professora disse que "Não tem como evitar, as crianças trazem isso de casa. É de um jeito que tem menino que quando abre o iogurte e vê que é cor-de-rosa não come!"
Ontem fui ao médico e então tive tempo de ir buscar a Marina e novamente interpelei a professora, ela disse a mesma coisa "Eles trazem isso de casa". Acreditam que EU ACREDITEI!?
Daí quando é hoje me chega Marina com esse espetáculo, um bombom cor-de-rosa cortado numa cartolina e colado num palito de picolé cor-de-laranja, que só não seguiu o rosa porque é a cor da logo da escola.
Nunca fui chegada a ter mania de perseguição, mas me voltei para meu marido e falei:
- Não, isso é sacanagem perseguição, estão de onda com a minha cara, né?
É ca-la-ro que eu sei que a escola pode fazer um movimento do contra, pode utilizar esse movimento ultralouco d@s pais/mães e procurar expandir a Educação para os horizontes que lhe pertencem. Mas não! Fazem um PIRULITO (não vou comentar isso) cor-de-rosa com o NOME (uma das principais identidades de uma pessoa) da menina dentro.
Deus existe! Amanhã é sábado. Segunda não haverá aula e o anjo protetor de tod@s @s pais/mães/professor@s providenciou isso para que eu pense no que fazer até quarta-feira.
ANAMASHIVAIAAAAAAAA oummmmmmmmmm

Nota: a cor que uso no nome da Marina é magenta. Eu queria usar o lilás, que tem a ver com nome dela (azul e vermelho), mas não ficou legal na tela então escolhi o magenta, cujo nome acho muito sonoro.



7 comentários:

Genis disse...

Sou contra a isso tb e como professora percebo sim que as crianças trazem de casa, mas nesse caso aí, tá na cara que a escola tá induzindo...
Beijão e ótimo final de semana!
Genis ♥
http://mamaegenis.blogspot.com/
http://www.blogdagenis.blogspot.com/

*Seguindo vc!

Futura mãmã disse...

Nao entendi muito o que se passa afinal =/

Cintia Fernandes disse...

kkkkkkkk eu ri e ao mesmo tempo refleti. choquei com o menino que nao toma iorgute por ser rosa. nossa! a escola pelo visto está contribuindo po isso

Patrícia Gomes disse...

Olá, Miriam! O que se passa é que minha pequena de 3 anos, há alguns meses vem dividindo o mundo entre "isso é de menino" e "isso é de menina". Começou se referindo a algumas brincadeiras, inclusive sem queirar que o pai brincasse conosco por ser "menino". No começo achei que fosse normal por estar percebendo a diferença entre os sexos, mas a coisa ta tomando uma proporção gigante. Ontem ela estava no espelho olhando a língua e disse "Mamãe, a minha língua é rosa, a sua é rosa e a do apapi não é". Tive que chamar o Paulo p/ mostrar-lhe a língua - e ainda assim ela ficou desconfiada, acredita? Não queremos um mundo monocromático para ela. Acreditamos que isso pode ser o início de formação de uma pessoa com preconceitos e limitações desnecessárias. Mas se vc achar q não tem nada a ver, pode dizer. Meu marido acha que sou louca :-) por me preocupar com isso e eu quero ouvir opiniões de todo tipo, não tenho a vdd e sou mãe de primeira viagem, ainda estou aprendendo! Um grande beijo e vamos conversando. (leia o post anterior a este)

sheR disse...

Olha, estou de pleno acordo com você, mas você vai perceber que isso será apenas uma faze, eu quando pequena também AMAVA o rosa, tempos depois minha cor preferida mudou pra azul (era a cor da minha farda), depois pra laranja, e hoje em dia é azul marinho!
Ela ainda é novinha, e com o tempo vai entender...
Você ja esta fazendo o certo que é: não comprar apenas coisas cor de rosa pra ela.
agora, o rosa vai morrer como sendo de menina e o azul de menino, com o tempo é q a pessoa vai percebendo que tanto faz, que o que faz seu sexo é o que você escolhe, porque nem os membros mais definem o sexo de alguem

seguindo-te

Stéfany Caldas disse...

Tentei comentar ontem, mas deu erro, então segue de novo o comentário:

Esse papo de que as crianças trazem isso de casa, a meu ver, é desculpa da professora pra não se envolver. Afinal, onde é que as crianças compartilham o que aprenderam mesmo? Na escola, né? Ou a Marina trouxe também isso de casa? Ela está trazendo PARA casa, o que é diferente.
Sabendo dessa exclusão de cores que as crianças estão fazendo TAMBÉM em sala, é dever da professora buscar a alternativa para inclusão, da mesma forma que promove a integração entre os alunos da turma.
Bem,uma opção é essa mesmo, deixar que com o tempo ela volte a se interessar pelas outras cores. Tendo pais como vcs, aposto que ela ainda vai cair de amores pelo arco-iris inteiro.
Só que nem todas as crianças são incentivadas dessa forma em casa. E o que acaba ocorrendo, até aos montes, é a menina crescer querendo pra si um "mundo cor de rosa". Tenho inúmeras conhecidas que elegeram essa cor como suas preferidas, e acham que isso é uma escolha particular, sem nunca achar que possa ter sido uma "indução".
E eu também percebo que muito além de ser apenas uma cor feminina, o rosa é atrelado a status social. Quem é a menina que usa rosa? É a menina linda, loira e magra. Feliz, amada e quem tudo ao alcance das mãos. É popularmente chamada de patricinha, e tem a barbie, a poli e a penelope charmosa como personagens infantis pra reforçar suas qualidades.

Acho que você vem fazendo certo, e o ideal seria continuar apresentando mais cores a Marina. Será que não existe nenhum video sobre a história das cores? Ou mesmo, que tal pegar as tintas do tio e ir fazendo misturas com elas, afim de mostrar pra Marina que as cores precisam umas das outras pra existirem? Até mesmo o rosa, nascendo da mistura do vermelho com o branco? Acho que seria uma atividade divertida! =)

Espero ter ajudado e um beijao pra vcs!

Patrícia Gomes disse...

Stéfany adorei seu comentário e acho que vc deveria publicá-lo no grupo de discussão http://www.facebook.com/#!/groups/consumismoepublicidadeinfantil/305717989455665/?notif_t=group_activity no Face. Ninguém opiniou como vc e muita coisa q vc me disse me fez ter impulso de ir conversar com a escola, coisa que eu já estava desistindo de fazer.
Muito obrigada - e publica lá, sim, vamos discutir mais o assunto!