quarta-feira, 3 de junho de 2015

"Dia do Equilíbrio"

Recepção
Em novembro de 2014 participei, pela primeira vez, do Dia do Equilíbrio do Instituto Holístico de Maceió. Esse dia acontece algumas vezes por ano na Sede do Instituto e a cada encontro é trabalhado um tema diferente. A ideia principal, como o nome já diz, é buscarmos o equilíbrio...o que não se consegue em um só dia, mas só o fato de você se dispor a dedicar um dia exclusivamente a si mesmo pode produzir muita mudança em algumas pessoas.



Sabe quando você frequenta um lugar há anos, se relaciona com as pessoas, conhece os móveis, os ambientes, até os problemas nas paredes, no telhado :-) aí um belo diz você chega e está tudo mais ou menos no mesmo lugar, mas tudo diferente?
As pessoas que você conhece se reuniram e trabalharam durante horas para preparar o ambiente...
Fizeram uma recepção repleta de afeto...
Sem contar com os cuidados na direção das vivências!



Em cada canto uma surpresa, muitos toques de carinho.

Desde novembro não encontrei "tempo emocional" para escrever este texto. Hoje, no entanto, precisei de uma superdosagem de carinho da Vida e lembrei dessas pessoas que fazem de seu trabalho voluntário um exemplo de amor-em-movimento, que nos tocam sem saber que a marca vai muito além do tempo presente ou de nossa lembrança. Encontrei as fotos que fiz para colocar aqui no blog, mas que terminei por esquecer - ou não. E hoje, envolVida em grandes ondas de admiração e gratidão, parei tudo para escrever sobre estas pessoas dedicadas do Instituto Holístico, mas pensando nas tantas outras que se entregam de pés e coração a causas e coisas tão importantes que nos dão forças e fôlego para mais um metro, mais um quilômetro, mais uma légua. Por essas pessoas que nos acompanham nesses metros, quilômetros e léguas.

Muito além da decoração: DeCoração!



2 comentários:

Luma Rosa disse...

Oi, Patrícia!
Tudo parece sempre igual, mas na superfície. Existe uma onda que trabalha em sintonia com outras ondas e isso só é percebido quando em nós acontece uma modificação. Daí passamos a enxergar tudo com maior clarividência... daí brota a gratidão.
Tudo tem a hora certa. Essa foi a sua hora de escrever!
:)
Beijus,

Patrícia Santos disse...

Verdade, Luma, às vezes percebo mesmo que "a hora de escrever" tempo muito pouco a ver com o Tempo como o conhecemos.
Bessos mis