sexta-feira, 9 de maio de 2014

Que mãe estarei sendo?

Um coração e eu
Pensei em escrever sobre o Dia das Mães, mas não havia imaginado nada do que sairá a partir de agora.
Sabe aquele banho, depois dum dia de trabalho cansativo e regado a enxaqueca? Lá estava eu, naquele banho que, em se tratando de uma mãe, não dura mais do que 5 minutos e sem qualquer vestígio de silêncio. Afinal, ou você está falando com a criatura que se negou a participar do banho ou ele durará 2 minutos e você sairá pelada casa afora para saber o motivo daquele silêncio!
- Mããããiiiiii...abre a porta, vê iiisssoooo....
- Meu amor, não enxergo bem sem óculos, é melhor eu sair...
- Mãe, vai, eu boto perto
Abro a porta e vejo o desenho acima. Um cartão que tem escrito TE AMO e a imagem abaixo, num papel A4 descuidadamente dobrado.
- Meu Deus, que lindo!!! (Acabou-se o banho, menos de 5 minutos após ter começado)
Olhei os braços fortes desse desenho e senti muito orgulho de mim! Foi meu espelho, com meu coração materno colorido ao lado.
Jamais esquecerei uma explicação que Marina me deu, muito concentrada, pausadamente e colocando a mão sobre meu peito e sobre o dela, conforme me ensinava sobre a vida:
"Mãe, se alguém olhar dentro do seu coração...vai me ver. Se alguém olhar dentro do meu coração, vai ver você." Marina, aos 4 anos.
Quanto a mim, estou sendo uma mãe "suficientemente boa". Muito feliz por isso!

2 comentários:

Luma Rosa disse...

Uau!! É nessas horas que temos a certeza de estarmos fazendo tudo certo!!
:D
Beijus,

Patrícia Gomes disse...

Pois é, menina! :-D