sábado, 12 de abril de 2014

Filme: COMO TREINAR O SEU DRAGÃO

Banguela (o dragão) e Soluço
Costumo assistir aos filmes infantis antes de Marina, mas como este ela havia começado a assistir na casa da avó, apenas continuamos aqui.
Tenho sido bastante criteriosa com relação à violência nos filmes, a velada, a "necessária" (para se chegar à paz, como foi o caso aqui), a descarada. 
Soluço, o mocinho, uma simpatia, nos cativou num minuto e Marina foi rapidamente compreendendo o desenrolar da história. Comentamos sobre confiança. Comparamos a falta de confiança do pai de Soluço neste e da Valente na mãe e o prejuízo que isso causou a ambos. O legal é que Marina achava que havia chocolate na geladeira e eu tinha dito que não. Terminado o filem, ela foi correndo olhar...eu ia perder essa chance? 
"E aí, pai do Soluço, não confiou em mim, foi?" Viiiixe, poucas vezes vi a filhota tão sem graça! :-)
Há também um colega de classe que perturba  as meninas, coisa muito normal nessa idade, com o agravante - para mileide - de cometer todas as gafes possíveis à mesa. Aproveitei e fiz um paralelo entre o que os moradores do local (as meninas) pensavam dos dragões (o coleguinha) e imaginei como seria se aparecesse dentre elas "uma Soluço". Afffff...não queiram ver a cara de DUVIDO MUITO, MÃE mas tudo bem, ser mãe é nunca perder a fé.
Quando vejo filmes assim sempre penso em mostrar aos adultos. Já fiz muito isso, mas é impressionantes como esses não conseguem enxergar tudo o que está no filme e acabam se perdendo no que estálá dentro de suas cabeças distraídas... 

6 comentários:

dança do ventre disse...

Olá Patricia, passando para agradecer a visita lá no meu cantinho bellydance. Gostei do fato de vc não desisitir da dança e procurar formas de praticar a arte sem prejudicar sua saude, que tal fazer uma postagem no meu blog sobre alongamentos para quem tem problema na coluna....EU IA ADORAR!!!! beijosssss

Luma Rosa disse...

Oi, Patrícia!
Compramos a série em livros para a biblioteca da creche aqui do bairro, mas como o meu trabalho voluntário está suspenso até que eu coloque a minha vida em dia, ainda não consegui ler para as crianças. Quem sabe assistir o filme primeiro?
É interessante observar o que provoca mudanças nas crianças, tão mais fácil do que os adultos pela sua espontaneidade!
Beijus,

Gabriela Marassá disse...

Adorei o blog! Atualize mais vezes para poder acompanhar!!! Beijos

http://sendomaeaos20.blogspot.com.br/

Patrícia Gomes disse...

Sempre gostei de desenhos animados e assisto com a mesma visão crítica que uso para os "adultos". Quantos e quantos e quantos filmes animados já assisti e pensei em reunir adultos, mas é como Luma disse...o entendimento é reduzido d+

Patrícia Gomes disse...

Gabriela, adoraria poder me dedicar mais ao blog, mas se antes não tinha tempo, agora estou sem tempo nem computador. Agora estou um netbook emprestado que já está fazendo acordar a tendinite das minhas mãozinhas.
Tenho vários rascunhos e anotações. Devagarzinho elas vem p/ cá :-)
Bom que gostou daqui!

Patrícia Gomes disse...

Bom, falar sobre alongamento e problemas de coluna é muito sério...quem sabe um depoimento? ;-)