sábado, 14 de junho de 2014

Como assim, sem TV? Sem shopping? Sem tablet?

Reuni algumas fotos da suposta bagunça de minha filhota durante alguns meses e resolvi apresentá-las. São fragmentos de construções, de brincadeiras que duraram segundos, às vezes alguns minutos, às vezes horas...de arrumação do caos em que ficou a casa.
De onde vem tamanha cara de orgulho? Duma balinha que ganhou e fez questão de abrir. Se eu estava com pressa nesse dia? Melhor não. Se estivesse, perderia essa delícia de passo-a-passo, esse olhar concentrado e sorriso de vitória por ter conseguido, sozinha, vencer aquele obstáculo!

Quantas e quantas vezes as crianças ouvem para não brincarem com a comida? Quantas vezes "curtimos" aqueles pratos bem decorados para as crianças comerem a salada? Mas e se ela mesma decorar ou se fizermos juntos, e se brincarMOS com a comida? E o mais incrível: e se nos descobrirmos gostando disso!?

Quem liga para a bagunça depois de ver o urso na rede? Mas...esperar para ver. e se não der certo, arrumar tudo juntos.


Quanto custou a "Amiguinha" que minha chefe deu (porque quis) à minha filha? Quantas vezes é assim que pensamos e então colocamos o tal brinquedo caro lá no alto...


Para que isto não aconteça (coloquei filme plástico para proteger os cabelos, que depois pintamos também)
Daí que depois é só limpar e se não ficar totalmente limpo...sinceramente...e daí?! De "Amiguinhas" se aceita tudo, até mesmo ser trocada por uma boneca sem perna na Feira de Brinquedos.

De verdade, de verdade, quem precisa de televisão para educar? Que programa educa mais do que uma brincadeira livre? O que pode ser mais gostoso do que se divertir com quem amamos? Jura que Ruffles é melhor do que isto!


3 comentários:

Mariana - viciados em colo disse...

Isso aí! Massa!

Luma Rosa disse...

Oi, Patrícia!
A criança precisa do lúdico para crescer emocionalmente. Brincar é uma terapia. A criança aprende brincando e também nos ensina muito. Vamos entrar na bagunça com as crianças!! O tempo não volta! Existem os dias de bagunça e também os dias de arrumação. O importante é logo avisar "pode fazer bagunça, mas depois tem de colocar no lugar".
Brincar de fazer comida com comidinha de verdade também é uma boa para ensinar as crianças. Já comi muito arroz cru! :D
Boa semana!!
Beijus,

Patrícia Gomes disse...

Luma, você me fez lembrar de quando eu "descobri" que era possível fazer macarrão sem precisar de fogo. Era só deixar lá na panelinha de brinquedo...eu comia, minhas colegas achavam horrível, mas eu achava o máximo! :-)