domingo, 2 de novembro de 2014

NiveRina de 6 anos \o/

Primeira foto da semana, com minha tiara "de Frida"
No dia 1º de novembro de 2013 Marina acordou perguntando quantos dias faltavam para seu próximo aniversário. Passamos então 364 dias ouvindo a mesma pergunta. Sem contar no drama-do-mundo-todo a cada aniversário alheio: 
- TODO MUNDO FAZ ANIVERSÁRIO E O MEU É O ÚLTIMOOOOO!
- Não, Marina, depois de você ainda tem a tia Kelle...
- MAS ELA NÃO É CRIANÇAAAAAA!
Bem, uma semana tão esperada merecia umas ressalvas, tipo sorvete em plena segunda-feira...
A cara de alegria dela já diz tudo
Cardápio da festa incluindo brigadeiro e chocolate...

Esta foi a comemoração na escola de balé. Já que a aula termina às 10h eu não queria que as crianças chegassem em casa sem fome então além dos bolinhos apenas o suco (natural, alguma dúvida?) de morango.
A vela colorida foi escolha da aniversariante, pois lembra o arco-íris, que ela ama!




Na providencial estante ficaram as sacolas que a própria Marina decorou, o suco e os copos de papel - porque não deu para serem de vidro. Quem sabe na próxima...



Em cada sacolinha uma tiara de flores artificiais que fiz para as meninas colocarem no coque, um CD+caixa de giz de cera para pintarem o CD e doces regionais (nego bom, bananola, mariola, quebra-queixo, lanchinho), um sachê de chá e um bombom. A ideia porque a cabeça-pensante-aqui não para era provocar o tal diálogo entre pais e filh@s quando chegassem em casa e abrissem a sacolinha. Algo do tipo "Olha, eu comia isso no lanche quando era da tua idade" e "Mãe, o que é isso, é feito de quê?"

E o chá, bem, é porque percebi que algumas pessoas só tomam essa bebida como remédio e em casa bebemos com frequência. E já que damos o que gostamos, lá foi o chá também.




A MARCA VISUAL DA FESTA

Desenho feito por Marina
Eu bem que poderia ter iniciado o texto por aqui. Este desenho é da Marina. Desde o ano passado, como eu já disse, ela fala no aniversário.
Desde o ano passado também, ela muda o "tema" da festa.
É, porque agora tem que ter tema, né?
Em agosto deste ano o martelo foi batido: BAILARINA. MARINA BAILARINA. 
Paulo e eu já estávamos separados, então tentei comprar uma gravura pela Internet, mas não rolou. Nesse dia ele estava em casa e, comovido com nossa angústia diante do troço que não dava certo, foi desenhar a tal bailarina. Acontece que artista é bicho complicado. E santo de casa fazendo milagre é ainda pior. E sendo o santo ex-marido f#de* tudo. Pedi para mudar um detalhe aqui, uma perna meio inclinada ali e foi então que Marina - no tempo que levei para pedir a Paulo que colocasse um laço no braço da bailarina - chegou com esse desenho numa folha de caderno:

- Pronto, mamãe, não precisa mais pedir a ele. Pronto, pai, pode ir fazer suas coisas, eu já fiz a bailarina.

Além de eu realmente ter achado o desenho fantástico, ter a chance de valorizar o trabalho de uma criança, expondo-o na mesma matriz em que os colegas utilizam para apor imagens de personagens de desenhos animados me pareceu ouro em pó! E eu não perderia isso por nada neste mundo!
É óbvio que na esteira da escolha passaram Angelina Ballerina, Moranguinho, Ariel, ELSA!ELSA!ELSAAAAA!!!! e como sempre conversamos (os três) sobre escolher algo que tivesse sido importante naquele ano de sua vida. Marina não é em nada diferente das demais crianças influenciadas pela mídia (que não se restringe à TV, como muitos pensam).

O CONVITE
Convite escrito a quatro mãos
Fui a uma gráfica rápida e mandei imprimir o desenho em papel couché para o convite e autocolante para as caixinhas/sacolas de lembrancinhas. Também fiz um banner (surpresa para ela) que seria o equivalente à decoração da parede ou o painel, como costumam chamar. 




OTRAS COSITAS MAS
A visão que Marina teve ao abrir a porta da sala na escola de balé. Surpresa total

Ao chegarmos em casa, da festinha do balé










Um pouco de charme nunca é demais...














...assim como GRATIDÃO nunca é demais!
E A FESTA NA ESCOLA???

Três festas por aniversário: uma em cada escola e uma com a família. As sacolinhas deveriam ser como as da escola, com caixas de leite pintadas na cor do convite (roxo/violeta), mas como não tomamos mais leite de vaca só conseguimos juntar as caixas para a festinha da escola. Paulo pintou, eu colei a fita prateada na borda e alguns rótulos autocolantes e Marina colou os outros e decorou todas as caixas. Também encheu todas elas, conforme eu ia orientando. Nesse momento tivemos aquela conversa sobre "Que é isso?" "Eu lanchava isso na tua idade" "O nome aqui é bananola, mas em Pernambuco é mariola" e por aí foi. DE-LÍ-CIA!

Em produção
Arrumação materna na escola (não é TOC é Organização)














Encomendado (a vela é IGUAL, mas outra rsrsrs)

E se existe tema, gente, juram mesmo que íamos deixar passar uma chance de usar uma fantasia? Meus especiais agradecimentos aos inventores do grampeador, da cola branca, da cola quente e das fitas natalinas, material sem o qual essa fantasia não existiria _/\_




Afffff a pessoa faz um texto tão "mental" e quando vai revisar se depara com essa foto e fica aqui, hipnotizada, relembrando 6 anos e os 8 meses da gestação; cá está chorando horrores, tendo certeza de que nunca-jamais-em-tempo-algum vai esquecer um só dia vivido ao lado desta criatura, assim como lembro cada mamada, cada vez que se mexia no berço antes de acordar, como nunca vou esquecer seu primeiro choro e os segundo de expectativa antes dele. Ai, Deus! Só nós sabemos o que é amar assim - nós e Maria...todas as Marias de todos os tempos...

5 comentários:

Maeve Vida disse...

Parabéns pela querida filha! E pela dedicação materna!

Luma Rosa disse...

Wow! Que lindo! Quase chorei junto!
Mariana deve ter amado as comemorações! Foi um super aniversário e é recompensador ver esse sorriso lindo, né não?
Parabéns pela criatividade e disposição. Dê beijuzinhos na Marina por mim!
Beijus,

Patrícia Gomes disse...

Obrigada, Maeve _/\_

Patrícia Gomes disse...

Ai, Luma, preciso fazer outra postagem falando só da reação dela ao ver seu desenho estampado na camiseta!
É o que canso se falar às professoras que conheço: deixem as crianças produzirem...a auto-estima delas vai aos céus!
Obrigada pela visita, os parabéns e darei mil beijinhos nela por ti :-)

Maria Rosa Sonhos disse...

Oi Patrícia! Chego através da Luma que me informou sobre o seu desejo de receber o livro "Dormindo com o Inimigo". Posso enviá-lo nessa viagem até você, assim que eu terminar de lê-lo.

Parabéns pela Marina! Sei bem a emoção de ser mãe. Tenho uma filha, um tesouro! Ela tem 5 anos, sonha com todas as festas de aniversário, inclusive todas as que estão por vir até quinze anos! rs

Beijo!

Renata