domingo, 5 de abril de 2015

FridErela?! ou Frida vai ao cinema

Tipo: se não pode com ela, junte-se ... pero no mucho
Muito bem, parece óbvio que mãe-de-menina vá assistir ao filme Cinderela com sua filhota. No entanto, nem eu nem a filhota queríamos. Quando Marina soube que o curta-metragem Frozen passaria antes de Cinderela decretou, irritada:
- Ah, não! Eu não quero assistir Cinderela! Já sei, a gente assiste o aniversário da Anna e sai! 
#porUmMundoSemVendasCasadas
Precisava do apoio materno

Maaaasssss, a mãe de uma amiga nos convidou para ir com ela. Bem no findi em que fomos para São Paulo
- Não tem problema, a gente vai no próximo...
- Anrramm

Cate Blanchet salvou o filme para mim
Sabe quando você sente prazer em ver uma pessoa atuando? Minha salvação foi Cate Blanchet no filme. Não custava nada terem investido mais, pelo menos, nos figurinos. Mas, como não sei o objetivo da Disney com esse filme, então nem posso meter meu bedelho. 

Ouvi alguns adultos dizer que estavam aguardando para ver os efeitos especiais e outros dizendo que "Finalmente, era o mais próximo do desenho original". Ou seja, "Patrícia, mantenha distância" e foi o que tentei fazer, sem sucesso. Tá, se é para ir, eu vou, mas Frida vai comigo! Eu sabia que ia rolar fotinha na carruagem, já tinha visto as amigas publicando no Facebook, então me montei para a bendita foto, afinal lá estariam as mães e suas filhas e aquela coisa de "Vai você que eu faço a foto" e eu não seria indelicada a ponto de não entrar no clima. Na verdade, nem tem a ver com ser (in)delicada, tem mais a ver com meu jeito de encarar as coisas: se é pra viver o bode, eu vivo! Se é festa, eu danço! Então, fui!

Alívio total quando acabou \o/




O baile foi o auge do brega. A melhor parte foi a dança deles, que teve um quê de Ginger Rogers e eu amo casais dançando. Ainda hei de encontrar um mega-top-parceiro de dança...quando eu também for mega-top, é ca-la-ro!






De todos os desenhos de Princesas, esse é o menos atraente. É irritante, chato, não encontro nem a poesia de cenas marcantes, como a Branca de Neve tem várias, por exemplo. Ok, detesto contos de fadas. Gostei de Malévola, uma história de amor entre mulheres. Gostei da Rapunzel de Enrolados também. Olhaê, nem tudo é Almodóvar. Nem vou listar tudo o que não gostei no filme, pois esta postagem não se presta a isso. 
Quero registrar nosso passeio e que
1. Marina (6a) não gostou do filme;
2. Matrix ainda dá de 10 a 0 nos efeitos especiais;
3. Ser "corajosa e gentil" só funciona em contos de fadas #prontofalei;
4. NEM a trilha musical é arrebatadora. A canção final é boa;
5. Gostei dos ratinhos e da transformação da abóbora;
6. Enquanto escrevo, estou pensando "Não critique, não fale do que detestou...";
7. A Cinderela ganha seios fartos quando vai para o baile (não resisto).

Trailer do filme a que fomos assistir, de verdade

2 comentários:

Luma Rosa disse...

Oi, Patrícia!
Não vou ao cinema assistir Cinderela, até pq não tenho menina em casa. Também não farei esforço para assistir "de graça" depois da sua postagem... rs.
O que sei é que daqui pra frente, você vai ver muitos remakes feitos pela Disney, no que diz respeito às princesas e as atrizes estão se engalfinhando para os papéis de princesas...
Boa semana!!
Beijus,

Patrícia Santos disse...

Afff Luma, ninguém merece!
E pensar que quando lançaram Frozen ele seria o último filme de Princesas, pois não estava mais dando lucros. Daí foi aquele estouro e até venda casada do Frozen-2 já tivemos.