quinta-feira, 15 de novembro de 2012

“A FALTA QUE ELA ME FAZ” agora faz bem a mais alguém



O livro libertado e que provavelmente foi embora voando

Seguindo a proposta da postagem anterior  e como é bem do meu feitio fui pesquisar melhor a ideia do BookCrossing e encontrei este site onde cadastrei o livro libertado.
Dentro colei uma etiqueta com o número cadastrado  no site www.bookcrossing.com.br, assim  podemos saber  por onde ele vai andar e nos comunicar com seus próximos leitores. Basta que não quebrem a corrente


SOBRE O LIVRO
Quando li este livro achava que crônica tinha sabor de política e mau-humor. Li porque gosto de ler e, confesso, não esperava grandes coisas. Os subtítulos "A verdadeira felicidade conjugal. Mulher serve pra tanta coisa! No fim tudo dá certo" e mais a carinha de sujeito abandonado que ilustram a capa do livro me fizeram  repensar e decidir conhecer melhor as crônicas. Eu não sabia quem era Fernando Sabino, então nada de glamour me tomou no julgamento da obra. Sabino fala não somente de relacionamentos, mas me levou para redações de jornais, para a metrópole, para mesa de bar e cheiro de cigarro. Desfiz a ideia que tinha sobre as crônicas e ganhei um amigo de leituras e dezenas de releituras durante as duas décadas em que estivemos juntos, o que para mim – um ser viciado em dar/doar livros - é uma proeza!

SOBRE A LIBERTAÇÃO
Deixei na sala de Embarque do Aeroporto de Maceió
É a primeira vez que participo do BookCrossing, embora conhecesse o movimento há algum tempo. Achei tão bom que resolvi propor o movimento em órgãos públicos da cidade onde moro e na empresa onde trabalho. Espero que a ideia “pegue” e se sobrarem livros, a gente faça doação para as penitenciárias que tenham bibliotecas.

Esta blogagem coletiva faz parte do chamamento da Luma http://luzdeluma.blogspot.com.br/search/label/Bookcrossing e como hoje é o penúltimo dia, corre que ainda dá tempo de participar!

2 comentários:

Catita Design Ilustradora disse...

lindo, amei, parabéns, tb fiz minha parte.

Luma Rosa disse...

Patrícia, qualquer ação é válida para tirar os livros do marasmo das estantes. Além do bookcrossing, podemos doar, trocar com as amigas...
Muito bom você ter-se cadastrado no Bookcrossing, também o fiz, mas nunca recebi qualquer sinal dos livros que cadastrei. Acho que no Brasil ainda vai levar um tempo para a compreensão desse tipo de ação.
Obrigada mais uma vez por participar do BookCrossing Blogueiro!!