domingo, 6 de julho de 2014

Nosso Jardim das Fadas

Tudo pronto, após um dia de trabalho
Nem lembro bem porque decidimos fazer esse Jardim. Bem, a caqueira estava lá sem planta e cheia de terra. Herança do fim do casamento, pois quem cultivava plantas em casa era o Paulo. Gosto de plantas, sim, não muitas, mas as que posso dar conta.
O momento mais gostoso foi quando deixamos a fonte ligada e fomos arrumar tudo. A filhota virou-se para mim, parou por uns segundos e disse
"Que som bonito, mãe!"
"Dá água?"
"Sim!"
"É, também acho." 
As fadas, bem, amamos fadas! O quarto de Marina é cheio de fadinhas, bem como nossas histórias. Tinha um imenso cuidados com as Fabiluli que comprei para o quarto, mas nesse dia em que fizemos o jardim, enquanto eu limpava a zona bagunça que fizemos durante nosso processo criativo :-O minha princesa foi lá e se aprochegou às fadas, retirou-as de onde estavam, brincou com elas, como nunca havia feito antes (tipo...eu...meio que...não ESTIMULAVA)






Detalhes da cabeceira da cama da pequena. E a carinha de felicidade dela, posando com as fadas.









O que colocamos no jardim: seixos brancos por cima da terra preta grossa, a fonte que conseguimos fazer funcionar a contento nesse dia, um castiçal que fiz com pedregulhos no fundo+água+pedras que boiam+vela e três suculentas diferentes, sendo 1 plantada na areia da caqueira e rodeada de piriquitis que Marina juntou para isso e 2 em terrários de vidros.
Foto by Marina ;-)
Castiçal e terrários. As pedrinhas cor-de-rosa foram de um aquário

A suculenta que plantamos na caqueira e os piriquitis. 
Pensamos que as fadas poderiam querer descansar em algo geladinho e mais confortável do que as pedras. E se viessem muitas fadas e não pudessem ficar todas na suculenta fofinha? E se viesse a Fada da Terra? TINHA que ter terra! Também precisava haver fogo. Marina aprendeu sobre os 4 elementos então resolvemos nos inspirar neles para montar um lugar agradável para as fadas - que sempre aparecem quando a casa está em Paz.


E não é que dois dias depois nasceu um broto de não-sabemos-o-que? Eu aposto que foi uma fada que plantou e Marina diz que foi um de seus piriquitis. Estamos aguardando para ver...


Megamei essas suculentas, tinha que mostrar novamente! :-)


Gente, o processo não rola sem bagunça, sujeira, mão na terra...

...e depois: vassoura, espanador, esfregão.



O resultado da sala após um dia de trabalho. Ali no canto o puff de papel com a rede
Como disse, gosto de plantas
E mais ainda de paz _/\_

4 comentários:

Luma Rosa disse...

Oi, Patrícia!
O sorriso da Marina compensa qualquer bagunça!! :D As fadinhas estão mais felizes e certamente levarão para sua casa muito mais pirlimpimpins!
Beijus,

Patrícia Gomes disse...

Ow, Luma, esse sorriso é curativo! <3 Bjão!

Fabiana Simone Torres Tardochi disse...

Que jardim lindo!
Amei suas plantas no aparador.
Sua filha é uma princesa!

Um beijo e tudo de bom

Patrícia Gomes disse...

Obrigada pela visita, Fabiana!